Marcos Ulhoa Dani




Cadeira nº 42
Efetivo


Nasceu em Belo Horizonte em 1977, Ensino Superior Completo - Bacharel em Direito pela UFMG – turma de 2001. Especialização: Pós-graduado em Direito Material e Processual do Trabalho, com formação para Magistério Superior pela Faculdade Anhanguera-Uniderp.

Advogado e professor/monitor em cursos preparatórios para a OAB de 2001 a 2005; Em 2004, aprovado em concurso para advogado da CAIXA ECONÔMICA FEDERAL em Brasília-DF. Advogado da CAIXA ECONÔMICA FEDERAL de 2005 a agosto de 2012, militando na defesa daquela empresa pública, especialmente perante o Tribunal Superior do Trabalho;

Aprovado em primeiro lugar no concurso para Juiz do Trabalho substituto do TRT da 3a Região (MG) em agosto de 2012. Juiz do Trabalho Substituto do TRT da 3a Região (MG) entre agosto de 2012 a janeiro de 2015. Removido a pedido para o TRT da 10a Região (DF/TO) em janeiro de 2015. Juiz do Trabalho Substituto do TRT da 10a Região (DF/TO) desde janeiro de 2015.

Autor de vários artigos jurídicos em sítios eletrônicos da internet e Revistas Especializadas (inclusive a Revista do TST) e dos livros "Direito Processual do Trabalho no TST: Teoria e Práticas Modernas", publicado em abril de 2012, pela Editora Forense e “Transferências e Registros de Atletas Profissionais de Futebol – Responsabilidades e Direitos”, publicado em junho de 2016, pela Editora LTr.

Palestrante. Instrutor de temas de conciliação perante a Escola Judicial do TRT da 3a Região e de temas de Processo do Trabalho perante a Escola Judicial do TRT da 10a Região. Coordenador de Curso de Boas Vindas a Servidores do TRT da 10a Região em 2016. Línguas estrangeiras: Inglês – fala, lê e escreve; Espanhol – fala, lê e escreve.


Patrono:
Milton de Moura França

Milton de Moura França nasceu em Cunha (SP), em 9 de março de 1942. Bacharel em Direito pela Universidade de Taubaté (SP), exerceu a advocacia até 1975, foi procurador autárquico do Estado (entre 1971 e 1972) e aprovado em concurso público de provas e títulos para procurador do Estado de São Paulo.

Investido na magistratura do Trabalho em junho de 1975, na 2ª Região (SP), foi promovido, por merecimento, a juiz presidente da Junta de Conciliação e Julgamento de Guaratinguetá em novembro de 1979. Atuou como juiz substituto no TRT da 15ª Região (Campinas-SP) desde junho de 1987, até ser promovido em abril de 1991, por merecimento.

Moura França chegou ao Tribunal Superior do Trabalho em agosto de 1996. Exerceu a vice-presidência no biênio 2007-2008 e foi presidente do TST e do Conselho Superior da Justiça do Trabalho entre 2009 e 2011.

Voltar