Guilherme Augusto Caputo Bastos

Home Membros Guilherme Augusto Caputo Bastos


Cadeira nº 01
Presidente
Patrono:  Francisco Queiroz Caputo


Guilherme Augusto Caputo Bastos nasceu em Juiz de Fora (MG) em 28 de agosto de 1958. Bacharelou-se em Ciências Econômicas pelo Centro de Ensino Unificado de Brasília (CEUB) e em Direito pela Universidade de Brasília (UnB). É pós-graduado em Direito do Trabalho pelo Centro de Ensino Unificado de Brasília (CEUB) e em Direito Material e Processual do Trabalho pela Universidade de León, na Espanha.

Iniciou a carreira no serviço público como servidor concursado do Tribunal Federal de Recursos (1977). Ingressou na magistratura trabalhista como Juiz do Trabalho Substituto do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (DF) em 1989. Foi promovido a Juiz Presidente da 2ª Junta de Conciliação e Julgamento de Dourados (MS) em 1991 e Juiz do Tribunal Regional do Trabalho da 23ª Região (MT) em 1992.

Atuou como Juiz Convocado no Tribunal Superior do Trabalho a partir de janeiro de 2000 em períodos descontínuos. É Juiz do Tribunal Administrativo do Banco lnteramericano de Desenvolvimento - TABID com sede em Washington (EUA) e cumpre mandato até julho de 2014, exercendo atualmente sua presidência.

É coordenador do Grupo de Estudos de Direito Desportivo Trabalhista, exercendo atualmente sua coordenação. É detentor de honrarias com destaque para a Ordem do Mérito Desportivo concedida pela Presidente da República pelo destacado trabalho no âmbito do direito desportivo. Em 04 de outubro de 2007 tomou posse como Ministro do Tribunal Superior do Trabalho.


Patrono:
Francisco Queiroz Caputo

Filho de Francesco Caputo e Ana Queiroz Caputo, FRANCISCO QUEIROZ CAPUTO nasceu em 11 de agosto de 1901 no Distrito de Vargem Grande, posteriormente Ibitiguaia e finalmente Belmiro Braga, já como município, vindo para Juiz de Fora já aos 10 anos de idade.

Em 1916 CAPUTO entrou para a Escola de Farmácia, onde se formou em 1918, mesmo ano de fundação do Sport Club Juiz de Fora, clube que frequentava e atuava como jogador de futebol na posição de center half no time infantil e depois no segundo time principal, embora não tenha ascendido ao time principal pois ele mesmo sempre se classificava como um jogador regular. Era portador do título 17.

Iniciou logo sua vida profissional como viajante comercial; pouco depois, associado ao amigo Ali Halfeld, montou a Drogaria São Sebastião, mais tarde transformada em Drogafar S/A, reunindo mais duas filiais. Em 27 de dezembro de 1934 CAPUTO é eleito pela primeira vez Presidente do Sport Club Juiz de Fora. CAPUTO, conta a história, comentava que Ormindo Maia, então Presidente, pediu demissão e o convidou para ficar como interino, interinidade esta que perdurou por mais de 50 anos.

O mandato de Presidente é de dois anos e CAPUTO foi reeleito por 23 vezes seguidas, o que lhe garantiu o carinhoso título de “Presidente de ferro”, mais pela sua resistência do que pela forma de administrar. Seus negócios comerciais não foram atingidos pela sua dedicação ao Sport Club Juiz de Fora porque, homem de métodos, soube conciliar as duas investiduras da sua vida, começando bem cedo a trabalhar todos os dias e, por isso, foi um comerciante vencedor e um dirigente vitorioso.

CAPUTO era um grande entusiasta do futebol, mas acompanhava, incentivava e emocionava-se muito com o basket-ball, além da natação. A trajetória de CAPUTO e o que ele deixou para o clube já justificariam a verdadeira adoração que todos que conviveram com ele têm e que tentam preservar para os mais novos sócios e torcedores do clube.

Em 1936, já na presidência, acertou a mudança do clube da rua Benjamin Constant para a Avenida Rio Branco. Lá, ele construiu a primeira piscina suspensa da América Latina, um sonho que muitos não acreditavam pela ousadia e grandiosidade. Em 1941 foi a vez de dar aos sócios uma bela sede social. Em 1947 eram construídos os dois lances de arquibancada do Estádio José Procópio Teixeira. Em 1962 construiu o ginásio coberto que recebe seu nome.

Já em 1971 ele entregou o Parque Aquático Joaquim Fernandes Rosa, um dos mais modernos do Estado. Sete anos depois foi a vez da inauguração do novo lance de arquibancada do estádio, e concluídas as construções de moderna sauna e de um restaurante. CAPUTO é cidadão benemérito de Juiz de Fora, título que lhe foi concedido pela Câmara Municipal, e é detentor da Medalha do Mérito Desportivo, concedida pelo governo federal e entregue pelo Ministério da Educação e Cultura na sede da Universidade Federal de Juiz de Fora.